Renovações Pessoais

PALESTRA PÚBLICA

TEMA: RENOVAÇÕES PESSOAIS ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DOS TRAÇOS-FORÇA DA CONSCIÊNCIA

Autora: Adriane Corrêa

Renovação

Renovações Pessoais: a importância da mudança

Evolução significa movimento. Para que a consciência evolua, cresça, é mister que ela passe por mudanças. Mudar significa passar de um estado para outro, de uma condição para outra, da situação atual para outra desejada. Porém, mudar não é fácil. Somos consciências multimilenares e possuímos traços favoráveis e desfavoráveis para a nossa evolução. O objetivo desta pesquisa é propor uma reflexão sobre os traços fortes da consciência, por intermédio da autopesquisa, e apresentar técnicas no intuito de facilitar as renovações pessoais. Reciclar exige trabalho para incrementar com teática novos mecanismos de funcionamento, não se devendo achar que existe “mágica” para produzir a reciclagem existencial.

 O que é reciclagem existencial e reciclagem intraconsciencial

  • Reciclagem existencial é a técnica conscienciológica que objetiva a mudança para melhor de todo o curso e perspectiva da vida humana do reciclante, motivado a adotar novo conjunto de valores ante a vida e todos os princípios conscienciais multidimensionais.
  • Sinonimia: Mudanças pró-evolutivas, recéxis, renovação consciencial, reperspectivação existencial, virada de mesa.
  • Antonimia: mimese dispensável, repetições inúteis, acomodação, acrasia, preguiça, perda de tempo e de oportunidades, robéxis.
  • Reciclagem intraconsciencial é a renovação cerebral através da criação de novas sinapses ou conexões interneuroniais capazes de permitir a aquisição de novas idéias, auxiliando na reestruturação da forma de pensar, sentir, agir e reagir.

 Exemplos de reciclagens conscienciais

As mudanças ocorrem nas nossas vidas diuturnamente. Nosso corpo físico muda continuamente, queiramos ou não. Podemos mudar várias coisas: o cabelo, o emprego, o namorado, o carro etc. Nosso enfoque nesta pesquisa será na mudança de comportamento, na renovação para melhor dos traços da consciência, nos atributos conscienciais, no upgrade gerado pela reciclagem.

  Perguntas  e respostas sobre a reciclagem

1. Quem pode executar a recéxis? A conscin já comprometida com interesses humanos definidos e que anseia mudar-se para melhor.

2. Quando pode-se abraçar o processo da recéxis? Quando seja possível, quanto antes melhor.

3. Por que se desenvolve hoje a recéxis? Porque as conscins, estando mais lúcidas e saturadas tão-só das rotinas humanas, anseiam alcançar a condição da desperticidade e, depois, do serenismo.

4. Qual a vantagem de se executar a recéxis? Alcançar a expansão satisfatória da proéxis.

 Crises de crescimento e crises de sofrimento

  • Crise de crescimento é a condição específica de conflito íntimo vivenciado pela consciência, capaz de oportunizar novas posturas, atitudes proativas, reciclagens existenciais e reciclagens intraconscienciais.
  • Crise de sofrimento é o estresse doentio gerado pelo momento difícil vivido pela consciência, que por imaturidade, não enxerga através da crise, oportunidade de crescimento, utilizando-a enquanto instrumento de mudanças.

O ideal é antecipar as crises de crescimento. Não é evolutivo viver na inércia.

Você tem desafios, hoje, na sua vida?

 Os traços força, traços fardo e traços faltantes da consciência.

TRAFOR – traço-força da consciência, alavancador da evolução pessoal, facilitador evolutivo, qualidades.

TRAFAR: traço-fardo da consciência, fissura consciencial, dificuldade evolutiva, defeitos.

TRAFAL: traço faltante na personalidade da consciência, trafor a ser adquirido.

 O trinômio autevolutivo: eliminação de trafar – aquisição de trafal – fixação de trafor.

Esse trinômio encontra-se no verbete Trafor Consequente (Especialidade Traforologia) da Enciclopédia da Conscienciologia e é a base do presente estudo. Visa à construção de um perfil autevolutivo mais eficiente e assistencial por meio da reciclagem.

 Fatores atravancadores da reciclagem

  • Síndrome de Gabriela: Nos anos 70 a Rede Globo exibiu uma novela, cuja protagonista era chamada Gabriela, interpretada pela atriz Sonia Braga, cuja música tema, cantada por Maria Bethania, tinha em sua letra o seguinte refrão: “… eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim, Gabriela, sempre Gabriela… Assim, a síndrome de Gabriela é um comportamento que se manifesta pela atitude de recusa à mudança e resistência aquilo que é novo ou diferente dos padrões pré-estabelecidos.
  • Medo: muitas vezes as pessoas fogem das mudanças por causa do medo. O medo de dar errado, o medo de não conseguir, o medo de se frustrar, o medo de arriscar, o medo do ridículo, o medo de não ser aceito, o medo de sentir medo.
  • Decidofobia: medo de decidir, preferir ficar na zona de conforto. Viver a vida como aquela música do Zeca Pagodinho: “deixa a vida me levar, vida leva eu…”
  • Procrastinação: empurrar com a barriga, deixar para amanhã, não agir, não tomar decisões.
  • Ganhos secundários: em geral existe algum ganho que a pessoa não quer abrir mão, e que a impede de mudar.
  • Gargalos evolutivos: todos esses fatores impeditivos da renovação são considerados verdadeiros gargalos evolutivos, que uma vez superados colocam a consciência em um novo patamar, pronta para novos desafios.

Há conscins que não querem mudança de coisa alguma, nem de si mesmas

(Vieira, 700 Experimentos, p. 688)

 Qual o meu nível de recexibilidade?

(Vieira, 700 Experimentos, p. 685)

 Como executar a reciclagem?

Através da vontade, da disciplina e da reprogramação existencial com bases nos princípios da Conscienciologia, pela utilização de técnicas.

Apresentamos a seguir as quatro fases da Consciencioterapia.

 Autopesquisa – autoinvestigação

A autopesquisa é a base do autoconhecimento é a megaferramenta e o megadesafio de toda consciência lúcida quanto à sua evolução.

Trabalhar a autopesquisa de forma técnica: importância do comprometimento e da aplicação de técnicas que vão ajudar a pessoa a fazer o autodiagnóstico.

 Técnicas:

  • Identificação de trafores, trafares e trafais elaboração de uma lista contendo trafores, trafares e trafais. Vale a pena pedir para amigos, inimigos, familiares, colegas de trabalho para fornecerem listagem com nossos traços, sempre usando auto-crítica na avaliação.
  • Técnica dos dicionários, sinônimo e antônimo: é muito importante o conhecimento da definição de cada palavra, para o real entendimento e posterior diagnóstico consciencial. Listar sinônimos e antônimos também ajuda.
  • Técnica da identificação das insatisfações: escrever todos os sintomas que estão levando a pessoa a ficar insatisfeita, vislumbrando a posterior melhoria.
  • Técnica dos questionamentos: questionar-se continuamente com o intuito de qualificar a autopesquisa, identificar atributos, imaturidades e verificar como a pessoa funciona.
  • Técnica da checagem holossomática: checar a condição de cada um dos veículos de manifestação a fim de perceber sua real condição diante das situações. Ajuda a conscin a se perceber de uma maneira melhor.
  • Técnica da madrugada: essa técnica pode ajudar no desenvolvimento do autoconhecimento. Consiste em acordar no meio da noite – por exemplo as 3 da manhã – pegar folha em branco e escrever sobre as suas dúvidas sem reprimir qualquer tipo de idéia.

 Autodiagnóstico

  • Autodiagnóstico é a condição de auto-entendimento, autoconhecimento e autocompreensão, que ocorre quando a pessoa identifica sem dúvida o próprio mecanismo de funcionamento, o que precisa mudar e como produzir essa mudança.

 Auto-enfrentamento

Auto-enfrentamento é a ação daquilo que falta para sanar o problema.

  • Esforço pessoal: sem vontade, coragem, disciplina e auto-organização não ocorrem as mudanças. É nessa fase que a consciência arregaça as mangas e põe a mão na massa.
  • Técnica das pequenas ações: ninguém chega do 0 ao 100% da noite para o dia. O ideal é implantar pequenas e constantes ações, agindo no cotidiano de maneira mais sadia e criando novas sinapses que possibilitam o enfrentamento cada vez maior de novos desafios.
  • Técnica das rotinas úteis – hábitos saudáveis: aqui a consciência organiza-se de tal modo que, a partir da execução de suas rotinas, ela já começa a sentir melhora, mesmo que pequena. A palavra de ordem é organizar-se e começar a agir agora, faça chuva ou faça sol.
  • Técnica da chapa quente: procurar expor-se, intencionalmente, desdramatizando a dificuldade.
  • Técnica das evitações inteligentes: “O que não presta não presta mesmo” (Vieira, 1994). A técnica consiste em evitar locais, pessoas, pensamentos, sentimentos e energias que remetam ao comportamento ou traço que se pretende reciclar. A pessoa passa a agir de outra forma, eliminando as suas autocorrupções.

 Autossuperação

  • Momentos de checagem: checar constantemente suas ações, seus pensamentos, sentimentos e energias, tornando o seu processo de homeostase sustentável. A consciência tem um upgrade, age em novo patamar e se qualifica para novos desafios.
  • Continuísmo evolutivo: a manutenção é o processo que necessita de maior atenção. A atenção, inclusive, deve ser constante. Assim, a consciência alcança um bom nível de resolução com relação aos traços enfrentados, conseguindo uma auto-sustentação e fazendo da reciclagem uma rotina.

 Efeitos das reciclagens conscienciais no cotidiano

  • Aperfeiçoamento. Alteração para melhor das vidas intrafísica e extrafísica.
  • Autodomínio. Libertação muito maior da conscin dos problemas banais do dia a dia, surgindo razões racionais para se viver com alegria e plenitude de realização.
  • Desempenho. Intensificação da energização corporal, disposição física e motivação psicológica nos empreendimentos pessoais bem planificados.
  • Desempenho. Obtenção de melhor rendimento afetivo e intelectual.
  • Hiperacuidade. Eliminação na consciência, tornada mais lúcida, da incidência de frequentes surtos de imaturidade.
  • Holocarmalidade. Melhoria do saldo da conta corrente holocármica.
  • Holomaturidade. Alcance pela personalidade, muito mais depressa, da condição da maturidade consciencial integrada ou holomaturidade.
  • Intermissão. Predisposição a um melhor curso intermissivo à frente, com possibilidades maiores de planificar a próxima existência intrafísica.
  • Liberdade. Aumento da liberdade de ação da conscin em todas as suas manifestações, na condição de microuniverso multidimensional lúcido (desrepressão).
  • Parapsiquismo. Abertura e ampliação das parapercepções energéticas, anímicas e parapsíquicas.
  • PCs. Dinamização das PCs, ou projeções conscienciais lúcidas de alto nível.
  • Trinômio. Adaptação do ego à fórmula ideal de sobrevivência humana que conjuga a motivação, o trabalho profissional e o lazer em um só contexto integrado.

http://www.assipec.org/site/index.php?option=com_content&view=article&id=110%3Arenovacoes-pessoais&catid=50%3Atextos-das-palestras&Itemid=143

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s