Recéxis – Reciclagem Existencial

Reciclagem Intraconsciencial

O que é recéxis?

A recéxis, ou reciclagem existencial, é o conjunto de ações técnicas tomadas pela pessoa para renovar sua vida e obter o maior nível de completismo existencial possível, após ter incorrido em um ou mais desvios de proéxis (proéxis = programação existencial).

Quem pode aplicar a recéxis?

Este recurso evolutivo é adequado para a conscin que anseia reciclar a existência e começar a priorizar a proéxis já na adultidade, ou ainda adolescente, mas possui algum impedimento quanto à invéxis. Recéxis não é “prêmio de consolação” para quem não é inversor; é uma técnica que exige dedicação, despojamento para renovações, um reconhecimento de que as escolhas que fez e a trajetória realizada até o momento precisam ser mudadas.

O que o reciclante procura com a recéxis?

O reciclante procura, através da virada de mesa, recuperar o tempo perdido e minimizar as conseqüências do período em que desempenhava atividades secundárias e/ou divergentes quanto à programação existencial. Além de rever os traços pessoais deficientes e o porão consciencial remanescente, é fundamental arrumar a bússola existencial buscando melhorar o desempenho da assistência.

Que postura adota o reciclante existencial?

As renovações envolvem todos os planos e ações da vida, principalmente a mudança intraconsciencial, envolvendo os pensenes, os hábitos e a cosmoética pessoal. Para se adaptar às mudanças, o reciclante precisa de maior esforço e determinação, buscando superar as rotinas obsoletas, conciliando compromissos sociais e familiares, inevitáveis e necessários à proéxis.

Pode falar um pouco sobre a invéxis e a recéxis?

A invéxis é uma escolha, a recéxis é, em muitos casos, uma imposição da própria vida humana, reajuste indispensável para colocar em prática o curso intermissivo. Não é uma imposição externa, mas íntima, gerada por saturação e equívocos e vontade sincera de reavaliar e reciclar a própria vida.

O que diferencia o inversor do reciclante?

O inversor existencial pode optar pela recéxis, por exemplo, quando escolhe a maternidade ou a paternidade, em algum momento da sua vida. Já o reciclante não tem mais possibilidade de optar pela invéxis nesta existência. O tempo já passou, as oportunidades já não são as mesmas de antes, as possibilidades de reciclagem são diferentes do inversor, pois assumiu compromissos dispersivos à proéxis (muitos deles irreversíveis) ou, caso ainda não os tenha, já consolidou hábitos patológicos na fase adulta piores do que estes compromissos divergentes da proéxis.

Porque a invéxis é mais avançada do que a recéxis?

Porque a conscin começa no rumo certo da proéxis, desde a juventude, não significa que o inversor seja mais evoluído comparado ao reciclante, o que interessa é o saldo da ficha evolutiva. A invéxis é profilática perante a vida intrafísica, prevenindo erros e vícios difíceis de corrigir na fase adulta. A disponibilidade para a execução da proéxis é integral, ou seja, não há comprometimentos impeditivos ou inibidores das decisões e ações. Neste sentido, os inversores tem mais responsabilidade com os resultados da aplicação técnica ao final da vida, já que as condições são mais favoráveis.

Quando ocorre a recéxis?

A recéxis é terapêutica, pode ocorrer devido a arrependimento, ato anticosmoético, omissão, acomodação, desvio de proéxis, autocorrupção. Há vários compromissos que não podem ser ignorados, sendo necessário rever as possibilidades no atual contexto de vida. É preciso que cada um, inversor ou reciclante, avalie em si como se sente em relação às duas técnicas evolutivas.

Em que consiste a recéxis?

A prática da recéxis consiste nas alterações para melhor do “lado de fora” da estrutura consciencial. Estas exorreciclagens, ou práticas de recéxis, são exemplificadas pela mudança de base física, organização da vida pessoal, dedicação ao autodidatismo e outras ações intrafísicas que possam contribuir para o desempenho da proéxis ou predispor o reciclante existencial às reciclagens intraconscienciais, ou recins.

A recéxis pode predispor a recin como é isso?

Segundo Marta Ramiro, no decorrer do uso da técnica da recéxis, no caso do pré-serenão vulgar, na maioria dos casos, em primeiro lugar surge à prática da recéxis (mutações exteriores ao microuniverso consciencial) e depois, surgem as recins (mutações intraconscienciais). Sem recin (aprendizado, ou “cair a ficha e completar a ligação”), a técnica da recéxis não se fixa; pois, a pessoa pode retornar aos hábitos antigos. Por isto, praticante da recéxis precisa impulsionar o esforço pessoal, para atingir os objetivos almejados.

Quais os objetivos da recéxis?

O objetivo mais importante para o reciclante existencial é atingir o completismo existencial; cumprir a programação existencial e, ainda, atingir o estado de desperticidade.

Como saber a minha proéxis para chegar ao completismo existencial?

A questão é: “qual é o replanejamento existencial para esta vida humana que, no seu caso é necessário, para você atingir o estado de desperticidade?”

Voltando a afirmação anterior: a técnica da invéxis e da recéxis foram criadas para facilitar o acesso ao completismo existencial; então, surge outra questão: qual especialidade da Conscienciologia constitui a diretriz básica da sua programação existencial? Ou seja: você chegará ao estado de desperticidade, por meio de qual especialidade da Conscienciologia? Que replanejamento de vida essa especialidade exigirá de você? Quais são as suas prioridades evolutivas?

As prioridades da evolução são personalíssimas do ponto de vista público de interesse. Em decorrência do passado, há quem tenha maior vínculo com grupos de consciências extrafísicas: bélicas, ou religiosos, ou políticos; enfim, qual é o grupo mais numeroso, no seu caso particular?

            Fica claro, portanto, que a proéxis foi elaborada conforme os talentos, as qualidades, da consciência, trazidos de vidas anteriores. Mas, há fissuras da personalidade, que precisam ser sanadas.

            E ainda, no decorrer da existência humana, surgiram oportunidades de você realizar um curso, ganhar um livro, fazer uma viagem, totalmente, fora das suas pretensões. Só que esses “recebimentos” são úteis no desempenho da proéxis. E, por fim, cada pessoa tem motivação para estudar determinado assunto, determinado tema. Qual é a “matéria” que desperta seu interesse?

            Seja qual for a especialidade escolhida, a técnica da recéxis só produzirá efeitos se for vivenciada, praticada, experimentada.

Bibliografia: Inversão existencial pag. 71, 72.
Artigo: Técnica da Recéxis – Marta Ramiro.
Link