Técnica da Inversão Existencial

Retilinearidade Evolutiva

Artigo n. 1

Invéxis, ou inversão existencial, é a técnica de planejamento máximo da vida humana, fundamentada na Conscienciologia, aplicada desde a juventude, objetivando o cumprimento da programação existencial (proéxis), o exercício precoce da assistência e a evolução.

Este planejamento técnico é realizado sem influências de dogmas, religião, misticismo, doutrinas sectárias, ideologias político-partidárias ou quaisquer compromissos escravizantes, tolhedores da liberdade de idéias e expressão.

A invéxis parte do princípio de que a pessoa não precisa esperar até a meia-idade, período de maior maturidade psicológica e estabilidade econômica, para conhecer a si mesma, avaliar as prioridades evolutivas, suas realizações pessoais e promover a assistencialidade além do círculo familiar e amigos.

É muito comum ouvirmos de colegas e de familiares, em geral após a meia-idade, que gostariam de voltar à juventude com a mesma maturidade que possuem hoje. Por outro lado, quando um rapaz, uma moça, ou mesmo uma criança, demonstram prioridades maduras, comportamentos “adultos”, não é raro estes serem repreendidos por se preocuparem demais muito cedo ou por não aproveitarem “a flor da idade”. Juventude é associada, em diversas culturas, a uma fase de aventuras, experiências, enfim, um momento em que erros e deslizes são comuns, logo, admissíveis e naturais.

A técnica da inversão existencial (invéxis) é um dos caminhos, meios ou estratégias para direcionar a vida da moça ou do rapaz para maior produtividade, envolvimento em atividades assistenciais, investimento em renovações íntimas.

A técnica parte do princípio que a consciência humana vive múltiplas existências e que entre uma vida física e outra ela passa por um período intermissivo, ou seja, vive na dimensão extrafísica, até adquirir novo corpo físico.

Nesse período intermissivo a consciência, utilizando seu corpo extrafísico e habitando comunidades extrafísicas, participa de diversas atividades para se conhecer melhor e planeja tecnicamente aquilo que fará em sua nova vida intrafísica, próxima, tendo para esta finalidade o apoio de consciências mais evoluídas. Neste planejamento inclui reconciliações com futuros parentes, provável atividade profissional, reencontros com antigos amigos de outras vidas, projetos inovadores para a humanidade entre inúmeros outros itens que seriam úteis para a evolução como personalidade multimilenar.

O objetivo da invéxis é a execução precoce deste planejamento de vida, sem precisar esperar a fase da aposentadoria para executar aquilo que se propôs. Em geral as pessoas se perdem em suas inúmeras rotinas ligadas ao corpo físico, como alimentação, moradia, trabalho e esquecem daquilo que se programaram para fazer, chegando muitas vezes à terceira idade com sensação de vazio e de insatisfação íntima (melancolia intrafísica ou melin).

Link

Artigo n. 2

Estamos vivendo em um mundo de abundâncias, com comida à vontade, roupas a baixo custo, viagens exuberantes, amizades, dinheiro e informação. Há pouco tempo a humanidade passava a maior parte do dia trabalhando apenas para se alimentar. Hoje vivemos o fenômeno da aceleração da história humana e temos acesso ao mundo com apenas um clique.

Ao invés dessas facilidades serem utilizadas em benefício de nossa evolução pessoal, paradoxalmente, elas tem levado uma legião de jovens a conduzirem suas vidas embriagados pela sedução mundana, engolidos por prazeres momentâneos, vivendo ao modo Zeca Pagodinho: ‘deixa a vida me levar, vida leva eu’. São milhares de existências desperdiçadas na mediocridade da robotização existencial.

À margem desse cenário, ainda existem jovens que não cedem à pressão do fluxo social. Se você, leitor ou leitora, se sente um peixe fora d’água, intui não estar neste mundo por acaso e deseja realizar algo ‘maior’, que vai além do clichê filho-árvore-livro, parabéns! Você é um poço enérgico de sustentabilidade pessoal e este artigo é dedicado a você.

Viver não é nada fácil; viver na ignorância é ainda mais difícil. Para tudo existe técnica: escovar os dentes, amarrar cadarços e, por que não, para viver. É isso mesmo: existe técnica para viver. A Conscienciologia possui em seu acervo duas delas com um escopo muito bem definido. Uma delas é a técnica da Inversão Existencial, cujo nome é o tema deste texto.

A Invéxis, ou Inversão Existencial, foi apresentada pela primeira vez pelo propositor da Conscienciologia, professor Waldo Vieira, em 1946, aos 14 anos de idade. A técnica consiste basicamente na elaboração e execução do planejamento máximo da vida desde a juventude, até os 26 anos de idade, e enquanto a pessoa não possui maiores comprometimentos na vida humana.

Considerando que grande parte dos objetivos da sociedade atual não levam em conta a assistência ao próximo, a aquisição da maturidade consciencial e muitos outros fatores relevantes à autoevolução, o(a) aplicante da técnica da Invéxis faz justamente o contrário do curso comum, sendo chamado(a), portanto, de  Inversor(a) Existencial. Título coerente e autoexplicativo.

O maxiplanejamento é elaborado tendo em vista um objetivo de vida evolutivo que foi preparado pelo próprio indivíduo durante o período intermissivo, entre uma vida e outra, ou a temporada antes do renascimento atual. Para isso, tem-se como uma das metas o desenvolvimento do que chamamos tridotação consciencial, formada pelos atributos intelectualidade, parapsiquismo e comunicabilidade, de modo a potencializar seu nível assistencial ao máximo.

O Inversor Existencial abre mão de convenções sociais como casamentos em cartórios ou igrejas, busca uma relação afetivo-sexual monogâmica, ao invés de dedicar seu tempo para criação de filhos (prole pessoal), visa ter maior disponibilidade para desempenhar tarefas (pesquisas, publicações, serviços voluntários) em prol da coletividade e de maneira qualificada. Desse modo, a assistência prestada pelo inversor, se dá por atacado, beneficiando grande número de pessoas ao invés de uma só.

O posicionamento e retilinearidade perante a técnica tenderá a dinamizar o rendimento existencial do aplicante, dando a possibilidade de queimar etapas da vida que se referem ao lado mais instintivo da personalidade e a eliminação de dúvidas, das hesitações, dos desvios no percurso da vida, das alienações e das influências doutrinárias.

Bruno Delgado é desenvolvedor de sistemas para internet, pesquisador e voluntário do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC), que é uma instituição de educação e pesquisa científica, pacifista, laica, universalista, sem fins de lucro, não doutrinária e independente, que se destaca pela excelência em cursos e publicações técnico-científicas sobre as ciências Projeciologia e Conscienciologia. Maiores informações no website IIPC.

Anúncios

Prioridades na Sua Vida Intrafísica

Prioridade

Listagem. Eis uma listagem através de perguntas, em ordem lógica, de 18 prioridades essenciais à existência holochacral de minha e sua consciência intrafísica (conscin), segundo os princípios da Conscienciologia e Projeciologia:

  1. Oxigênio. Mantenho, ininterruptamente, minhas inspirações vitais de oxigênio em ambiente troposférico sem excessiva poluição?
  2. Líquidos. Tomo líquidos nutrientes, diariamente, na manutenção do meu corpo de água, o soma, na troposfera deste planeta também de água, a Terra?
  3. Sólidos. Tenho, pelo menos, uma refeição de alimentos sólidos a cada dia?
  4. Fisiologia. Atendo naturalmente a todas às necessidades fisiológicas diárias?
  5. Higiene. Observo permanentemente a minha higiene somática e pensênica?
  6. Sexo. Sigo a biologia humana, através do desempenho diário de minha sexualidade ativa, para ficar livre da carência afetivo-sexual?
  7. Exercícios. Exercito-me fisicamente, com regularidade, a fim de prevenir-me contra o sedentarismo, a inatividade e a desmotivação alienante?
  8. EV. Instalo o estado vibracional (EV) profilático quando quero, a qualquer momento, objetivando manter-me energeticamente compensado?
  9. Profissão. Exerço um trabalho de subsistência econômico-financeira para afastar todo parasitismo interpessoal, grupal ou social?
  10. Discernimento. Coloco o meu discernimento acima de todos os meus talentos, minha boa intenção e minha vontade?
  11. Cultura. Amplio e aprofundo os meus conhecimentos dentro de uma cultura pessoal, desrepressora, interdisciplinar, generalista, planificada?
  12. Parapsiquismo. Reeduco-me quanto às minhas ECs, ou energias conscienciais, aos fenômenos anímicos e aos fenômenos parapsíquicos em geral?
  13. PCs. Produzo projeções conscienciais lúcidas no aproveitamento possível de horas inevitáveis de repouso compulsório do meu soma?
  14. Assistência. Esforço-me para obter a condição, deliberada, de isca intra e extrafísica, energética, assistencial e autoconsciente, em favor de outras consciências?
  15. Tares. Coopero, assistencialmente, com outras consciências através da tarefa multidimensional, sofisticada, do esclarecimento (tares)?
  16. Conduta. Busco princípios pessoais maduros para viver, na qualidade de ser social dentro de uma conduto cosmoética aberta?
  17. Proéxis. Cumpro, pouco a pouco, o meu programa para esta existência intrafísica (proéxis) estabelecido antes do meu atual renascimento humano?
  18. Serenismo. Organizo-me, hoje, objetivando alcançar a condição magna do serenismo consciencial no futuro possível, sendo primeiro um epicon lúcido e, logo depois, uma ser desperto?

A autoconscientização multidimensional (AM) cria o amor perene.

Fonte: VIEIRA, Waldo; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 700 caps.; 147 abrevs.; 600 enus.; 8 índices; 2 tabs.; 300 testes; glos. 280 termos; 5.116 refs.; alf.; geo.; ono.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1994; página 567.

TRAÇOS-FORÇA do Ser Desperto

O desassediado (ou desassediada) permanente total, o ser humano desperto, apresenta características e traços pessoais inconfundíveis.

  1. Instala o estado vibracional em si próprio, em alto nível, quando quer, onde quer, sentindo e discriminando suas energias conscienciais.
  2. Instala o estado vibracional independentemente das condições orgânicas ou das posições físicas do seu corpo humano.
  3. Instala o estado vibracional independentemente do tempo, a qualquer momento, além dos restringimentos físicos quadridimensionais das injunções humanas.
  4. Instala o estado vibracional independentemente de outrem, seja qual for o ambiente, o nível das companhias humanas, ou até mesmo das companhias extrafísicas.
  5. Emprega o estado vibracional profilático, sempre motivado, em todas as circunstâncias interconscienciais necessárias.
  6. Mantém uma condição ininterrupta de autodefesa energética no seu microuniverso consciencial, através da vivência da sinalética energética, anímica e parapsíquica, detectando a presença de consciências sadias e doentias onde vive e por onde vai, harmonizando o que pode, por toda parte.
  7. Não padece mais dos miniassédios conscienciais inconscientes, eventuais, embora vivendo no front das experiências interpessoais humanas.
  8. Autocura minidoenças e pequenas afecções próprias do ser humano.
  9. Cuida, como consequência natural, de manter a sua boa forma física em contrabalanço com a sua boa forma extrafísica.
  10. Tem presença energética inevitavelmente notável onde está qual um epicon.
  11. Polariza as energias conscienciais positivas e sadias, na dimensão extrafísica onde se manifesta, projetado, com plena lucidez.
  12. Pratica, diariamente, a tarefa energética pessoal, diária.
  13. Coopera lucidamente, sem traumas, na condição de isca intra e extrafísica, assistencial, em favor de outras consciências.
  14. É um desmancha-rodas para os assediadores e intrusores extrafísicos, mantendo funcionando uma ofiex assistencial, da qual é o epicon.
  15. Descobriu que o estágio humano é uma existência holochacral e aplica as suas energias para assentar a sua vida e harmonizar a vida de todos os seres vivos ao seu derredor.
  16. Identificou a cosmoética e busca vivenciá-la, agora, multidimensionalmente, dentro da condição máxima de que é capaz, objetivando o maxifraternismo.
  17. Já se conscientizou da meta evolutiva, próxima o serenismo e caminha nesta direção de maneira planificada, com discernimento e automotivação firme.

Fonte: O que é a Conscienciologia? – 2002 (VIEIRA, Waldo), págs. 147 e 148.

http://www.apexinternacional.org

Recomendações:

Vídeo: 10 Características do Ser Desperto: clique aqui (conferencista: Marta Ramiro).

Assuntos discutidos: características da desperticidade, Tacon (tarefa da consolação), Tares (tarefa do esclarecimento), Proéxis (programação existencial), Maxiproéxis, Miniproéxis, Invéxis (inversão existencial) e Recéxis (reciclagem existencial), autoassédio e heteroassédio, assistencialidade, Ofiex, Tenepes (Tarefa Energética Pessoal), Manuel Ferreira (Seu Manuelzinho) e Waldo Vieira etc.

Vazio Existencial e Proéxis

No mundo inteiro, em diferentes épocas e até os dias de hoje, milhares de pessoas se pergutam sobre o sentido da vida.

Alguns, apesar de, diante da sociedade, preencherem todos os requisitos do sucesso, como estabilidade profissional, bens materiais, família, poder, prestígio, dentre outros, sentem a falta de algo. Vivenciam o vazio existencial, pois a existência para eles não tem sentido algum. A vida torna-se “sem vida”, mecânica e desmotivante.

Por outro lado, há também aqueles cujos relatos referem-se a sensação de ter algo a realizar, de possuírem determinada tarefa, única e intransferível, a ser cumprida, espécie de projeto de vida, missão, vocação ou propósito. Sentem que nasceram para contribuírem com o mundo. Tal convicção íntima dita a direção, o caminho a ser trilhado ao longo da existência.

Para a Conscienciologia, a ciência da consciência, estudando o ser humano de maneira integral, multidimensional e multiexistencial, a meta, objetivo ou finalidade maior da vida corresponde ao conceito da programação existencial ou proéxis.

A proéxis é o conjunto de metas e estratégias exclusivas, intransferíveis da vida de cada pessoa, dando-lhe significado, de natureza interassistencial, solidária e cosmoética, contribuindo para a melhoria da humanidade.

http://www.apexinternacional.org/site/br/institucional/palestra-gratuita-sobre-o-proposito-da-vida

Manual da Proéxis

Este livro traz estudo detalhado e prático do processo de planejamento, identificação e execução da programação existencial (proéxis), também conhecida como projeto de vida ou missão existencial. O cumprimento da proéxis está entre as maiores conquistas que se pode aspirar numa vida humana. Milhões de pessoas sentem que possuem algo a realizar, tarefa que muitos identificam ou seguem apenas inconscientemente. Com abordagem mais técnica, a programação de vida pode e deve ser identificada e executada conscientemente pela pessoa, promovendo resultado mais efetivos e abrangentes. O Manual da Programação Existencial é uma obra de referência, desmistificadora e indispensável para aqueles que desejam avaliar sua real condição quanto às metas existenciais assumidas antes do renascimento nesta dimensão, quando traçaram os planos para a vida humana atual.
__________________
Baixe o livro Manual da Proéxis:
http://www.editares.org/images/stories/pdf/manual_proexis_5_ebook.pdf
Link alternativo: clique aqui.
http://editares.org/

O que é a Conscienciologia?

Perguntas Frequentes

 O que é a Conscienciologia?

A Conscienciologia é a ciência dedicada ao estudo da consciência “inteira”, constituída por todos os seus corpos (holossoma), atuando a partir de diversas dimensões (multidimensionalidade), considerando as suas múltiplas existências (multiexistencialidade), sob influência das energias (bioenergias) e das manifestações parapsíquicas (parapsiquismo). A Conscienciologia foi proposta publicamente em 1986 pelo médico e pesquisador Waldo Vieira, no livro  Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano, e ratificada com a publicação do tratado 700 Experimentos da Conscienciologia, em 1994.

O que é a consciência?

A consciência também pode ser denominada de ego, essência, individualidade, personalidade, sujeito, pessoa, self, ser, sujeito, dentre outros. Eu, você e todos os seres autoconscientes são consciências. Há consciências manifestando-se nesta dimensão física, através do corpo humano. Há também consciências manifestando-se em dimensões não-físicas (extrafísicas) através de outros corpos mais sutis e sofisticados.

A consciência é fruto do corpo biológico? Ela se extingue com a morte?

Não. Segundo a Conscienciologia, a consciência não é o corpo humano e tampouco é um subproduto da atividade cerebral. A consciência utiliza o corpo biológico na condição de veículo ou instrumento para ela se manifestar na dimensão material. A consciência pode existir independente do corpo humano e além vida humana. A sua consciência existiu antes de você nascer neste atual corpo biológico, de homem ou mulher, e continuará existindo após o descarte e desativação deste corpo. Além disso, a sua consciência pode sair temporariamente do corpo humano através de um fenômeno conhecido por projeção da consciência ou experiência fora-do-corpo. Este fenômeno é estudado pela Projeciologia, uma das especialidades da Conscienciologia.

O que é a Projeciologia?

A Projeciologia é a especialidade da Conscienciologia dedicada ao estudo das projeções conscienciais ou saídas lúcidas da consciência para fora do corpo, e seus efeitos. Você pode projetar a sua consciência para fora dos limites de seu corpo humano e também pode projetar as suas energias conscienciais. Estas possibilidades são inerentes à natureza de todas as pessoas e representam uma fonte inesgotável de esclarecimentos sobre os mais importantes problemas da vida, elucidando-nos sobre quem somos, de onde viemos, para onde vamos e o que estamos fazendo aqui.

Como acontece a projeção da consciência?

Através da descoincidência do holossoma. Durante a vigília física ordinária os corpos estão encaixados uns nos outros, mantendo o foco da consciência no corpo biológico e em toda a vida humana. Pela vontade firme, através de técnicas específicas e até mesmo durante o sonoqualquer pessoa pode “desencaixar” temporariamente estes corpos fazendo com que a consciência se manifeste em outras dimensões. Há fenômenos parapsíquicos transcendentes decorrentes desta descoincidência que também são investigados pela Projeciologia, por exemplo: clarividência, retrocognições, precognições, ectoplasmia, telepatia, psicografia, dentre muitos outros.

O que é holossoma?

O prefixo Holo, do grego, significa “todo, conjunto”. O sufixo Soma, também do grego, significa “corpo.” O holossoma é o conjunto de corpos ou veículos de manifestação da consciência. O corpo mais denso e rudimentar que a consciência utiliza é o corpo humano, denominado de soma. Existe outro corpo mais sutil denominado  psicossoma, também conhecido por perispírito, alma, corpo astral ou fantasma. E existe um corpo mais sofisticado e transcendente conhecido por  mentalsoma, ou corpo mental. Ele é a sede de nosso discernimento, de nossa memória integral e dos atributos conscienciais mais avançados. Além destes 3 corpos existe o energossoma, também conhecido por  holochacra, corpo energético ou duplo-etérico, responsável por vitalizar o nosso corpo humano. O corpo energético relaciona-se com a aura humana os chacras e a sensibilidade parapsíquica das pessoas em relação a objetos, lugares e outros indivíduos.

O que é multidimensionalidade?

É a condição na qual a consciência é capaz de manifestar-se em múltiplas dimensões através do holossoma. Portanto, existe a dimensão intrafísica, material, densa onde a consciência atua a partir do soma. Existem também infinitos gradientes de dimensões extrafísicas, nas quais a consciência manifesta-se através do psicossoma e do mentalsoma. Há também a dimener, ou dimensão energética, onde se desenvolvem os fenômenos e as ocorrências da vida energética a partir do energossoma. O desafio da Conscienciologia não é apenas estudar teoricamente tais dimensões, mais conhecê-las na prática e desta forma ampliar a lucidez quanto à multidimensionalidade, o que se denomina de Autoconscientização Multidimensional (AM).

O que é multiexistencialidade?

Multiexistencialidade é o termo que designa a multiplicidade de vidas ou  serialidade de existências as quais a consciência já viveu no passado e continuará vivendo no futuro, dentro do  Ciclo Multiexistencial Pessoal. Entre uma vida humana e outra a consciência passa pelo chamado período intermissivo ou  intermissão quando retorna a sua verdadeira procedência ou origem: a dimensão extrafísica. Desta forma, a consciência alterna períodos extrafísicos com períodos intrafísicos. Portanto, a consciência pode estar na condição de conscin, ou consciência intrafísica ou na condição de consciex, ou consciência extrafísica.

O que são bioenergias?        

As bioenergias são as energias que emanam de todos os seres vivos e os vitalizam. Toda pessoa possui ao seu redor um campo de energia denominado corpo energético ou energossoma. As plantas, o solo, a água, a atmosfera também possuem padrões específicos de energias. Vivemos uma existência energética, ou seja, todos os contatos, trocas ou interações que realizamos com outras pessoas, com objetos e com o mundo de modo geral envolvem trocas energéticas. Recebemos e doamos energias a todo instante. Existem padrões de energias mais sadios e outros mais doentios. A pessoa pode identificar, dominar e empregar suas energias para otimizar sua vida, fortalecer sua saúde física e mental e abrir desenvolver o seu parapsiquismo.

O que é parapsiquismo?

O parapsiquismo é o conjunto das parapercepções avançadas da consciência, além dos 5 sentidos básicos do corpo humano. O parapsiquismo é uma habilidade inerente a todo indivíduo e pode ser aprimorada de modo racional, livre de quaisquer conotações religiosas ou de iniciações místicas. O desenvolvimento lúcido do parapsiquismo possibilita a compreensão integral do que vem a ser a consciência e permite a vivência do paradigma consciencial proposto pela Conscienciologia.

O que é Paradigma Consciencial?

O estudo destas realidades transcendentes acerca da consciência exige a criação de um novo modelo ou paradigma capaz de abranger e explicar a complexidade das manifestações conscienciais. O paradigma consciencial propõe uma nova forma de interpretar os fatos e apontar o direcionamento mais apropriado para as pesquisas da Conscienciologia. A partir do paradigma consciencial a própria consciência (eu, você, todos nós) estuda a si mesma (objeto de estudo). Neste modelo, a própria consciência passa a investigar, anatomizar e conhecer o seu microuniverso consciencial. Pelo paradigma consciencial o pesquisador e objeto pesquisado constituem um único elemento. Este processo, conhecido como autopesquisa, leva inevitavelmente ao autoconhecimento e ao amadurecimento da própria consciência-pesquisadora. O paradigma consciencial assenta-se nas premissas da multidimensionalidade, multiexistencialidade,  holossomática e bioenergética.

Como se pode provar todas estas ideias?

Através da auto-experimentação direta. O fundamento essencial da Conscienciologia é o princípio da descrença: “Não acredite em nada, nem mesmo no que lhe informarem aqui. Experimente. Tenha as suas experiências pessoais.” Portanto, o ideal é a pessoa avaliar toda informação com senso crítico e reflexão, buscando confirmar ou não os conhecimentos propostos com base em suas experiências. Neste exercício, devem-se excluir dogmas científicos, filosóficos, ideológicos ou religiosos que possam obstruir a liberdade necessária para a compreensão das chamadas verdades relativas de ponta. Assim, a melhor evidência é aquela obtida pela convicção pessoal advinda de experimentos promovidos pela própria pessoa motivada e com senso científico.

 O que são as verdades relativas de ponta?

Também conhecidas por verpons, as verdades relativas de ponta são as realidades mais importantes, novas ou prioritárias que vale a pena serem estudadas, discutidas, colocadas à frente de outras da mesma linha de pesquisa e, por fim refutadas. Não existem verdades absolutas. Tudo se modifica e tende a evoluir, inclusive a nossa concepção acerca do mundo, da vida e sobre o significado de nossa própria consciência. A Conscienciologia não busca impor nenhuma verdade, mas apenas informar os resultados de suas investigações aos interessados. O princípio da descrença é o slogan das Instituições Conscienciocêntricas.

O que são as Instituições Conscienciocêntricas?

Atualmente existem 17 instituições, com sedes em diversas capitais do Brasil e no Exterior, dedicadas ao estudo e a pesquisa da Conscienciologia. As Instituições Conscienciocêntricas (ou ICs) visam disponibilizar estes conhecimentos, de modo teórico e prático, a qualquer pessoa interessada, por meios de diversificada literatura, atividades pedagógicas, técnicas e recursos para promoção da autopesquisa conscienciológica. As ICs reúnem centenas de profissionais de diferentes áreas que se dedicam, através do trabalho voluntário, à gestão, ensino e pesquisa da Conscienciologia. O conjunto das instituições, campus, projetos, voluntários, pesquisadores, professores e alunos constitui a Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional (CCCI).

 O que é o CEAEC?

O CEAEC, Centro de Altos Estudos da Conscienciologia, é uma das 17 Instituições Conscienciocêntricas dedicada ao ensino e pesquisa da ciência Conscienciologia. Localizado no Bairro Cognópolis na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil o CEAEC foi fundado em 1995 e é o primeiro campus da Conscienciologia. Trata-se de uma organização mantida por voluntários, sem fins lucrativos, não-governamental, apartidária e não-religiosa. O CEAEC promove cursos e eventos aos interessados no estudo da consciência integral e acolhe o Tertuliarium onde diariamente ocorrem as Tertúlias Conscienciológicas.

O que é a Tertúlia Conscienciológica?

A Tertúlia Conscienciológica é o curso de longo curso, gratuito, diário, sem pré-requisito, ministrado pelo prof. Waldo Vieira no qual são apresentados e debatidos os verbetes em construção da Enciclopédia da Conscienciologia. Trata-se de uma reunião ou assembléia de pesquisadores afins, homens e mulheres, para debater temas do momento, inéditos, atuais, de interesse comum, teórico-práticos e avançados da Conscienciologia. As Tertúlias ocorrem diariamente, das 12:30 às 14:30 no Tertuliarium e também contam com a transmissão online.

O que é a Enciclopédia da Conscienciologia?

Considerada a obra mais completa sobre a consciência por abranger inúmeras facetas da personalidade, a Enciclopédia da Conscienciologia é o atual projeto desenvolvido pelo pesquisador Waldo Vieira e sua equipe multidisciplinar. Parte do trabalho de pesquisa é feito com base na análise crítica e exaustiva dos fatos do dia-a-dia veiculados pela mídia impressa, matéria prima que mostra a realidade da consciência. Instigante, o estilo do texto da Enciclopédia apresenta uma estrutura fundamentada na lógica, argumentação, associação de idéias e informação, incitando o leitor ao questionamento da sua realidade pessoal.  A Enciclopédia da Conscienciologia fornece amplos subsídios para os intermissivistas realizarem sua programação de vida ou  proéxis.

Quem são os intermissivistas?

Os intermissivistas são as pessoas, homens e mulheres, ex-alunos dos Cursos Intermissivos. Por sua vez, os Cursos Intermissivos são os conjuntos de disciplinas ensinadas durante o período intermissivo, ou seja, ministrados para a consciência extrafísicas maduras, lúcidas, antes de nascer. O objetivo dos Cursos Intermissivos é auxiliar a consciência a planejar minuciosamente a sua próxima vida humana e estabelecer as cláusulas da sua próxima programação de existencial, isto é, sua tarefa, missão ou programação existencial a ser cumprida aqui, na vida humana.

O que é a proéxis?

A proéxis é a programação existencial específica, de cada consciência humana em sua nova vida nesta dimensão física. Muitas vezes a pessoa tem uma noção íntima sobre algo a ser feito, uma tarefa a ser realizada em sua vida ou um senso de responsabilidade perante a humanidade. O importante é a pessoa pesquisar a si própria para identificar, recordar e fazer a convergência de esforços de sua vida para a execução de sua proéxis, visando atingir o completismo existencial (compléxis).

Como faço para saber mais sobre a Conscienciologia?

Participe das Tertúlias Conscienciológicas online. Envie suas perguntas. Acesse os verbetes ou temas da Enciclopédia disponíveis no site das Tertúlias. Estude, leia, aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto. Navegue nos sites das Instituições Conscienciocêntricas e informe-se sobre a programação de atividades mais próximas de você.