Finalidade maior da vida humana

A Vida como oportunidade evolutiva

Oportunidades. O mecanismo das vidas intrafísicas sucessivas permite que as consciexes [consciências extrafísicas; espíritos; almas] vivam fisicamente na escola-hospital da Terra para servirem (fraternidade) umas às outras. Isso representa a finalidade maior da vida humana. A assistência mútua se faz, logicamente, através de encontros (conviviologia) entre as conscins (humanidade). Uma ressoma [renascimento] no Século XX, dentro da aldeia global, ou da convivência intensificada da Socin Moderna, nesta época da aceleração da História, permite mais encontros entre as pessoas, em uma semana, do que quando vivíamos uma vida humana inteira durante a Idade Média.

Crianças. As crianças que entram hoje para o primeiro ano primário na escola, já viveram diversas existências, em comparação aos seus avós. Isso significa que a nossa vida humana atual, como utilidade evolutiva, vale dezenas de vidas intrafísicas do nosso passado, mesmo recente, porque possibilita número incomparavelmente maior de encontros com outros seres humanos e, portanto, maiores oportunidades de assistência mútua entre nós.

Projeciologia. As projeções conscientes, através dos encontros extrafísicos com a para-humanidade, aumentam ainda mais, de modo extraordinário, essas possibilidades de assistência mútua entre as conscins em geral, as conscins projetadas e as consciexes.

VIEIRA, Waldo. Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano. Editares. 10ª Edição (2008), ISBN 85-98966-15-0, p. 830.