Cosmoética: Ética Cósmica

Cosmoética, subcampo da Evoluciologia, é a especialidade da Conscienciologia dedicada ao estudo da ética ou moral cósmica, multidimensional, além da moral social intrafísica.

Sinonimologia: 1. Código de ética dos serenões; ética avançada; ética multidimensional; moral cósmica; 2. Ética. 3. Lei do retorno; lei cármica. 4. Justiça universal. 5. Exemplarismo assistencial. 6. Autoincorruptibilidade.

Antonimologia: 1. Anticosmoética. 2. Aética; anética; antiética. 3. Auto-corrupção. 4. Ética momentânea 5. Lei de Gerson. 6. Ética humana.

Cosmoética - Errar apenas por ignorância, jamais por má intenção.jpg

Algumas considerações da Cosmética, por Waldo Vieira:

‘A Cosmoética pede a agilização do nosso autoconhecimento. Isso acontece através da maturidade, do discernimento, da lógica, da autocoerência, das prioridades conscienciais, do livre-arbítrio individual e da auto-evolução planejada.’

‘O Carma (holocarma) é a lei de causação cosmoética, que não castiga nem recompensa, nem cria nem designa nada, mas dirige infalível e pensenicamente todas as demais leis geradoras de certas conseqüências, no conjunto das ações multidimensionais da consciência, dentro da planilha da sua evolução incessante.’

Podemos também prever que os níveis de assistência extrafísica*** são unidades cosmoéticas de medida de sucesso ou fracasso da consciência na vida intrafísica. No planeta Terra a grande maioria das consciências ainda são anticosmoéticas e não querem repartir os sacrifícios, mas apenas lograr benefícios em tudo que fazem, ocasionando a lei anticosmoética do menor-esforço.    

***Assistência Extrafísica: assistência realizada por personalidades geralmente denominadas “Amparadores”, os quais descartaram o corpo (temporariamente), vivendo e atuando a partir da dimensão Extrafísica (Além-da-Dimensão-Física) com maior visão de conjunto e menor restringimento de sua lucidez, aplicando ao máximo os princípios da Cosmoética em auxílio às outras Consciências, sempre norteados pelo valor Cosmoético “Que Aconteça o Melhor para Todos”.

Para alcançar a Cosmoética é indispensável vivenciá-la”.

(VIEIRA, Waldo)

A Cosmoética não apresenta meio termo ou uma semicosmoética.

(VIEIRA, Waldo)

Fontes:

20 Mega-atributos Propulsores da Evolução

  1. Abertismo consciencial. (Autoconsciencialidade).

  2. Autoconscientização multidimensional (AM). (Projeciologia).

  3. Autodesassedialidade. (Despertologia).

  4. Autodiscernimento. (Discenimentologia).

  5. Autopesquisologia. (Experimentologia).

  6. Autorganização. (Logicidade).

  7. Cosmoética. (Código Pessoal de Cosmoética – CPC).

  8. Cosmovisão. (Interatividade).

  9. Domínio energético. (Energossomática).

  10. Ficha evolutiva pessoal. (FEP). (Holobiografia).

  11. Holomaturidade. (Cons). (Holomaturologia).

  12. Inteligência evolutiva. (Evoluciologia).

  13. Intencionalidade. (Intencionologia).

  14. Interassistencialidade. (Assistenciologia).

  15. Neofilia. (Recexologia).

  16. Policarmalidade. (Holocarmalogia).

  17. Princípio da descrença. (COC – Cético otimista cosmoético).

  18. Priorização. (Continuística).

  19. Retilinearidade autopensênica. (Homeostática).

  20. Vontade. (Voliciologia).

Fonte

Experiência Fora do Corpo

Projeção Consciente e VMC.jpg
Projeção da Consciência (PC) / Experiência Fora do Corpo (EFC)

Projeção astral é a mesma coisa que projeção consciente?

O termo científico usado no IIPC é Projeção da Consciência. Dizer simplesmente projeção astral, além de empobrecer o sentido real da experiência, romantiza demais o assunto que já deixou de ser tratado como brincadeira ou misticismo em todo o mundo. Quanto ao interesse que a projeção consciente desperta, temos notado que ao longo dos anos, as pessoas estão bem mais dispostas a buscar uma explicação lógica, científica, livre de conotações místicas para um fenômeno que elas próprias vivenciam, até então, sujeito às mais diversas definições. 

Então, o que vem a ser uma Projeção da Consciência?
É a saída da consciência do corpo físico. Veja bem, entendemos que CONSCIÊNCIA, seja o próprio Ego, a personalidade, a individualidade. Podemos chamá-la alma, espírito, não importa. O que realmente interessa é que essa consciência deixa o corpo físico pelo menos uma vez a cada noite e age na dimensão extrafísica. O objetivo da Projeciologia é oferecer técnicas para se conseguir projeções lúcidas, conscientes ou seja, que o projetor saiba que está fora da dimensão física e do estado de onirismo (sonhos) e que pode exercer atividades e atuar ali. 

O que é Projeciologia?
É uma ciência cujo objeto de estudo é a consciência e sua manifestação em três estados; físico, extrafísico e projetado, dando maior enfoque ao fenômeno da projeção consciente como auto-revelação científica. Todas as implicações que esta saída da consciência tem, são analisadas na teoria e na prática. Além do estudo da projeção, a Projeciologia se encontra dentro de um âmbito maior de pesquisa que é a Conscienciologia. Podemos dizer que a primeira é a parte prática da segunda. Em ambas, a Cosmoética é sempre o aspecto mais importante. 

O que a projeção da consciência tem a ver com a Cosmoética?
A Cosmoética é um conjunto de leis que rege o universo. Tudo que fazemos e pensamos está diretamente relacionado com ela. Podemos ter atitudes mais ou menos cosmoéticas. Quando passamos a dominar a projeção consciente, quando estamos lúcidos na dimensão extrafísica, temos condições infinitamente maiores de analisar os nossos próprios atos e pensamentos. O estudo da Projeciologia faz uma revolução nos valores humanos porque descondiciona, desperta e liberta a pessoa de suas próprias limitações. 

Não há perigo em sair do corpo?
Aparentemente não, pois todos nós temos esta experiência pelo menos uma vez durante cada noite de sono. Existe muita especulação em torno do assunto e há muita gente que faz questão de que isso continue inacessível à maioria. Nosso compromisso é justamente pesquisar para responder ao maior número de dúvidas que surgem nesse campo. 

Vocês também dão cursos sobre bioenergias, correto? O que elas têm a ver com a projeção consciente?
No nosso curso “Bioenergias sem Muros”, que é realizado em todo o Brasil, de preferência em locais arborizados como parques e praças, apresentamos uma abordagem prática com técnicas que permitem ao aluno “sentir” as suas próprias energias, além das bioenergias da natureza. Essas técnicas foram organizadas pelo consenso de toda a equipe de professores do IIPC. É preciso que a pessoa entenda a bioenergia como um fator natural, presente em qualquer processo humano e que aprender a utilizá-la só traz benefícios. 

O que você diria a uma pessoa que está passando por esta experiência e sente medo ou insegurança para controlá-la?
O medo é o fator mais comum nesses casos e somente o entendimento dos processos bioenergéticos permitirá controlá-lo, além, é claro, do esclarecimento. Estude bastante e aproveite suas experiências projetivas para visitar outras dimensões. Com isso perderá o medo da morte e todos os outros medos que costumam assombrar e frustrar as nossas melhores descobertas. Acima de tudo, tenha suas próprias experiências, se auto-analise. Procure o endereço do IIPC mais próximo de você, para conhecer o nosso programa de cursos que esclarecerão as suas dúvidas. 

http://www.iipc.org.br/faq/efc.php

Paradigma Consciencial

Um Novo Paradigma para Pesquisar a Consciência

A Conscienciologia objetiva o estudo da consciência de modo integral, com todos os corpos, existências e dimensões, tendo como base os princípios da ética cósmica.

Algumas ferramentas utilizadas para a pesquisa da consciência constituem na observação e análise dos atributos da personalidade e também na experimentação e autopesquisa das próprias reações perante às diferentes formas de energia, sejam provenientes da natureza, dos ambientes ou das consciências.

Estudar a consciência não é uma tarefa simples. Cada microuniverso consciencial é extremamente complexo para ser pesquisado de maneira convencional.

Os instrumentos, aparelhos ou parâmetros físicos são ainda insuficientes para analisar a consciência, pois esta se encontra além da própria matéria e da energia. O microuniverso consciencial não pode ser colocado dentro de um tubo de ensaio, não pode ser observado por um microscópio ou ser analisado por um sofisticado computador.

Segundo as premissas da Conscienciologia é necessário estabelecer novos parâmetros de medida, descobrir novos instrumentos de investigação para pesquisar a consciência. Este novo modelo denomina-se Paradigma Consciencial.

O Paradigma Consciencial é fundamental para responder a inúmeros questionamentos e explicar vários fenômenos que vêm sendo ignorados ou excluídos da ciência convencional há cerca de 2 séculos; e levantar também outros tantos questionamentos importantes para o desenvolvimento da ciência.

Através deste novo paradigma a consciência irá estudar a si mesma. Isto quer dizer que a consciência (você e todos nós) torna-se, simultaneamente, o objeto de estudo, o sujeito e o próprio instrumento de pesquisa. No método da autopesquisa (pesquisa de si mesmo) o pesquisador é o próprio objeto das suas investigações.

O Paradigma Consciencial propõe a ampliação do pensamento científico, oferecendo uma visão integral do Universo e da consciência. A partir desse novo ponto de vista é possível sair da “dermatologia da consciência”, ou seja: o estudo superficial, material, que representa a “pele” da consciência, para adentrar profundamente na dinâmica do microuniverso consciencial.

O Paradigma Consciencial aborda a consciência a partir dessas premissas básicas:

  1. Holossomática: Admite a existência do holossoma (holo + soma), ou seja, o conjunto de corpos ou veículos de manifestação da consciência formados pelo soma ou corpo físico; energossoma,o corpo das energias, também conhecido como holochacra; psicossoma ou corpo das emoções e mentalsoma, o corpo do discernimento.
  2. Bioenergética: Assume a existência e a aplicação lúcida das bioenergias através do energossoma (energo + soma: corpo energético formado pelo conjunto de chacras), levando em consideração as influências das energias imanentes e conscienciais muito além das percepções cerebrais registradas a partir dos sentidos físicos.
  3. Multidimensionalidade: A consciência se manifesta em múltiplas dimensões e cada veículo se manifesta em uma dimensão. Portanto, através do domínio voluntário das projeções conscientes – experiências fora do corpo – projetor tem a oportunidade de comprovar essa realidade, pois está em contato direto com inúmeras dimensões e realidades não-físicas.
  4. Serialidade: Sustenta o princípio de que a consciência é multiexistencial e multimilenar, ou seja, a personalidade submete-se à serialidade de existências ou múltiplas vidas humanas em série, intercalando com períodos chamados intermissivos, ou seja, entre as vidas humanas.
  5. Cosmoética: O paradigma consciencial tem por filosofia moral a cosmoética ou moral cósmica – um princípio mais amplo que a moral humana – que leva em consideração as múltiplas vidas, ou seja, as nossas múltiplas relações interpessoais nem sempre positivas; os diferentes veículos de manifestação, levando em consideração a qualidade dos nossos pensamentos, sentimentos e energia e suas repercussões.
  6. Universalismo: É o conjunto de idéias derivadas da universalidade das leis básicas da Natureza e do Universo, que através de todos os campos de pesquisa envolve o microuniverso das consciências, expandindo a partir dela para o Universo, onde estão todos imersos. Diante dessa premissa, perde o sentido do apego aos bairrismos, nacionalismos exacerbados, preconceitos de todos os tipos, fronteiras entre países.
  7. Auto-experimentação: Embasa a pesquisa da consciência a partir da auto-experimentação. A Projeciologia é considerada a parte prática, experimental, da Conscienciologia, pois o fenômeno da projeção consciente é a ferramenta mais importante para o estudo da consciência. A projeção conduz a consciência ao autoconhecimento integral. Daí surge a necessidade do conscienciólogo desenvolver sua capacidade de projetar-se para fora do corpo humano com lucidez. O conhecimento teórico, muitas vezes apoiado em provas convencionais, crenças ou especulações não é suficiente para realizar a ciência da consciência. Ao invés disso, o conscienciólogo irá buscar a experimentação pessoal da projeção consciente – um fenômeno natural que é autopersuasivo ou se autocomprova.

Todas as descobertas, hipóteses e teorias da Conscienciologia formam um conjunto de Verdades Relativas de Ponta, ou seja, realidades mais importantes, novas e prioritárias para serem aprofundadas, discutidas e também refutadas. 

http://www.iipc.org.br/ciencias/paradigma.php