Projeciologia

A Projeciologia é um subcampo ou especialidade da ciência Conscienciologia, que estuda as projeções da consciência para fora do corpo físico, ou seja, as ações da consciência (ego, self ou personalidade humana) em dimensões não físicas, livre do restringimento do corpo biológico. A ciência Projeciologia também investiga outros fenômenos projeciológicos, tais como: bilocação, clarividência, experiência de quase-morte (EQM), intuição, precognição, retrocognição, telepatia, entre outros. O termo projeciologia vem do Latim, projectio, projeção e do Grego, logos, tratado.

O fenômeno projetivo é relatado desde a Antiguidade nas mais variadas culturas. Vem desde as chamadas iniciações no período Antigo, o culto ao kha do antigo Egito, o homo duplex descrito pelo escritor francês Honoré de Balzac, até a recente denominação, ainda mísitica, conhecida por desdobramento ou projeção astral.

Hoje, denominado de projeção da consciência ou experiência fora do corpo (out of-the-body experience – OBE), por cientistas e pesquisadores, o fenômeno passou a ser estudado de modo científico, propiciando a autopercepção de que é natural e fisiológico, e de que ocorre com todas as pessoas independente de seu conjunto de valores, credo, raça, sexo, idade, classe social e nível cultural, classificando-se como fenômeno universal.

A ciência Projeciologia foi proposta em 1981, a partir da publicação do livro Projeções da Consciência, de autoria do médico e pesquisador Waldo Vieira, projetor consciente desde os 9 anos de idade. Em 1986, Waldo Vieira publica o tratado Projeciologia – Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano, hoje (2010), em sua 4ª edição, com 1232 páginas e 2040 referências bibliográficas, sendo considerado uma referência internacional sobre o estudo da projeção consciente.

Pesquisas internacionais indicam que a projeção de modo consciente é alcançada e vivida por milhões de pessoas em todo planeta. Todos nós saímos do corpo, normalmente quando dormimos. No entanto, para a maioria da humanidade, falta lucidez durante a experiência extracorpórea e rememoração do fenômeno projetivo vivenciado. Por essa razão, muitos pensam que a projeção não existe. E por não trazerem dela uma lembrança clara, confundem-na com sonhos.

“Sair do corpo humano, com lucidez, é a mais preciosa e prática fonte de esclarecimentos e informações prioritárias acerca dos mais importantes problemas da vida, elucidando-nos sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos.” (Waldo Vieira, Nossa Evolução, 1997).

Diferenças entre sonho e projeção

Nos sonhos, assim como no devaneio, imaginação, alucinação, desequilíbrio mental ou distúrbios psicofisiológicos, não temos controle sobre nossas ações. Entretanto, na projeção consciente, atuamos por nossa própria vontade e determinação. Há várias pesquisas evidenciando as diferenças entre a projeção e esses estados alterados de consciência.

Veículos de manifestação

A consciência utiliza vários corpos ou veículos para se manifestar. O corpo humano ou soma é o veículo mais denso, percebido pelos sentidos físicos, quando estamos acordados, durante a vigília, momento em que todos os veículos de manifestação encontram-se em coincidência, encaixados uns nos outros. Durante o sono ou através de relaxamento físico, por exemplo, estes corpos se desencaixam ou entram em descoincidência, possibilitando à consciência, projetar-se para fora do corpo físico e atuar a partir de outro corpo, mais sutil ou menos denso, o corpo emocional ou psicossoma. O corpo físico permanece dormindo, inanimado, vazio de consciência, sendo mantido apenas pelas funções autônomas biológicas. Enquanto isso, a sede da nossa consciência que se encontra no psicossoma, pode atuar livremente, em outras dimensões. Há ainda a manifestação através do corpo mental ou mentalsoma, sinalizando maior nível de lucidez e racionalidade e menos emotividade. A manifestação da consciência é também bioenergética, quando utiliza o corpo energético ou energossoma, responsável pela saúde e vitalidade. Ao conjunto de todos esses corpos (soma, psicossoma, mentalsoma e energossoma) denominamos holossoma.

Durante uma projeção consciente, é comum a pessoa sentir-se flutuando acima de seu corpo físico. Outras vezes, ela é capaz de ver o próprio corpo adormecido no leito. O projetor também pode sentir vibrações agradáveis em todo corpo, sons ou ruídos dentro da cabeça, sensação de queda-livre, incapacidade temporária de mover o corpo físico, sensação de inchar ou inflar como balão e vários outros sinais correlacionados ao fenômeno projetivo.

Tipos de projeções

Quase sempre nossas projeções ocorrem de modo involuntário ou espontâneo, durante o sono natural ou até mesmo durante um simples cochilo. Em outros casos, a projeção consciente ocorre em situações críticas, como é o caso das Experiências de Quase-Morte (EQMs), tipo de projeção forçada, compulsória ou patológica, causada por traumas orgânicos, acidentes físicos e comum a pacientes terminais ou sobreviventes da morte clínica.

A Projeciologia propõe técnicas projetivas para que o interessado obtenha projeções conscientes voluntárias, sadias e planejadas. Esse tipo de projeção oferece maiores índices de lucidez e rememoração, auxilia o indivíduo a desenvolver o autodomínio emocional, a perder o medo da morte, a repensar seus valores, a dinamizar o autoconhecimento e a entender sua real procedência.

http://www.iipc.org.br/ciencias/projeciologia.php

Conscienciologia

A Conscienciologia é a ciência que estuda a consciência – ser, ego, alma, self, princípio inteligente – e suas diversas formas de manifestação. A consciência é você, um ser vivo autoconsciente que se manifesta em outras dimensões fora da vida humana. O termo conscienciologia vem do Latim: conscientia – com conhecimento e do Grego: logos – estudo.

A Conscienciologia estuda a consciência “inteira”, considerando todos os seus corpos, dimensões e existências, em um enfoque integrado. A consciência é a nossa realidade maior, mais do que a energia e a matéria, outras de nossas realidades. Nossa consciência não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. Na realidade, podemos nos manifestar além do corpo humano e, portanto, do cérebro. Esse fato pode ser verificado através das experiências fora do corpo.

A consciência pode se manifestar a partir de 4 estados básicos:

  1. Estado consciencial intrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão física, imersa na matéria vitalizada do corpo físico.
  2. Estado consciencial extrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão extrafísica, após ter desativado o corpo físico (morte biológica) ou antes do renascimento.
  3. Estado consciencial projetivo. Corresponde ao estado de consciência projetado para fora do corpo físico, aquele em que o indivíduo se encontra temporariamente com seus veículos de manifestação em descoincidência.
  4. Estado de consciência contínua. Corresponde ao estado de consciência completamente lúcido, no qual a pessoa percebe todo o processo de separação dos corpos, a soltura do energossoma, do psicossoma, podendo chegar à soltura do mentalsoma ou à projeção mental.

Para se manifestar a partir desses 4 estados conscienciais básicos, a consciência utiliza seu conjunto de corpos, ou seja, o holossoma:

  1. Soma: corpo humano.
  2. Energossoma: corpo energético.
  3. Psicossoma: corpo emocional.
  4. Mentalsoma: corpo mental.

Na vigília física, esses veículos estão coincididos. Na vida não-física (extrafísica), quando estamos projetados ou no estado extrafísico, ocorre a descoincidência entre esses veículos de manifestação consciencial, levando-nos a nos manifestar em múltiplas dimensões, além da dimensão física.

A consciência é multiexistencial. A vida humana atual é apenas uma dentre as várias existências da consciência. Já vivemos muitas vidas no passado e viveremos muitas outras no futuro. Em Conscienciologia, essa série de existências da consciência recebe o nome de seriéxis.

A base de manifestação de todas as consciências é constituída por 3 componentes indissociáveis, a que denominados de PENSENE: a idéia ou pensamento (PEN), a emoção ou sentimento (SEN) e a energia (ENE).

A consciência penseniza o tempo todo, ou seja, elabora pensamentos e emite energias sadias ou patológicas, conforme seu estado consciencial. Assim, interage emitindo e recebendo pensenes, em qualquer dimensão (física ou extrafísica) em que se encontre. Tal fato reforça a importância de conhecer mais a fundo seu padrão de pensamento, para identificar padrões externos e ser capaz de perceber quais os seus pensenes e quais os dos outros com os quais está interagindo. Daí a importância de promover a higienização ou a profilaxia dos próprios pensenes, para manifestar-se de modo mais sadio e maduro no local ou ambiente onde atua.

A partir dessas abordagens de estudo da consciência, a Conscienciologia oportuniza a potencialização de várias posturas prioritárias à evolução:

  1. Entendimento da indestrutibilidade da consciência.
  2. Vivência de emoções e sentimentos racionalizados.
  3. Melhoria da capacidade de discernimento.
  4. Reconhecimento de si próprio como agente catalisador da evolução de todos.
  5. Organização racional das próprias idéias.
  6. Ampliação do nível de originalidade do seu trabalho pessoal.
  7. Obtenção de um nível máximo de desrepressão.

http://www.iipc.org.br/ciencias/conscienciologia.php

O que é a Conscienciologia?

Perguntas Frequentes

 O que é a Conscienciologia?

A Conscienciologia é a ciência dedicada ao estudo da consciência “inteira”, constituída por todos os seus corpos (holossoma), atuando a partir de diversas dimensões (multidimensionalidade), considerando as suas múltiplas existências (multiexistencialidade), sob influência das energias (bioenergias) e das manifestações parapsíquicas (parapsiquismo). A Conscienciologia foi proposta publicamente em 1986 pelo médico e pesquisador Waldo Vieira, no livro  Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano, e ratificada com a publicação do tratado 700 Experimentos da Conscienciologia, em 1994.

O que é a consciência?

A consciência também pode ser denominada de ego, essência, individualidade, personalidade, sujeito, pessoa, self, ser, sujeito, dentre outros. Eu, você e todos os seres autoconscientes são consciências. Há consciências manifestando-se nesta dimensão física, através do corpo humano. Há também consciências manifestando-se em dimensões não-físicas (extrafísicas) através de outros corpos mais sutis e sofisticados.

A consciência é fruto do corpo biológico? Ela se extingue com a morte?

Não. Segundo a Conscienciologia, a consciência não é o corpo humano e tampouco é um subproduto da atividade cerebral. A consciência utiliza o corpo biológico na condição de veículo ou instrumento para ela se manifestar na dimensão material. A consciência pode existir independente do corpo humano e além vida humana. A sua consciência existiu antes de você nascer neste atual corpo biológico, de homem ou mulher, e continuará existindo após o descarte e desativação deste corpo. Além disso, a sua consciência pode sair temporariamente do corpo humano através de um fenômeno conhecido por projeção da consciência ou experiência fora-do-corpo. Este fenômeno é estudado pela Projeciologia, uma das especialidades da Conscienciologia.

O que é a Projeciologia?

A Projeciologia é a especialidade da Conscienciologia dedicada ao estudo das projeções conscienciais ou saídas lúcidas da consciência para fora do corpo, e seus efeitos. Você pode projetar a sua consciência para fora dos limites de seu corpo humano e também pode projetar as suas energias conscienciais. Estas possibilidades são inerentes à natureza de todas as pessoas e representam uma fonte inesgotável de esclarecimentos sobre os mais importantes problemas da vida, elucidando-nos sobre quem somos, de onde viemos, para onde vamos e o que estamos fazendo aqui.

Como acontece a projeção da consciência?

Através da descoincidência do holossoma. Durante a vigília física ordinária os corpos estão encaixados uns nos outros, mantendo o foco da consciência no corpo biológico e em toda a vida humana. Pela vontade firme, através de técnicas específicas e até mesmo durante o sonoqualquer pessoa pode “desencaixar” temporariamente estes corpos fazendo com que a consciência se manifeste em outras dimensões. Há fenômenos parapsíquicos transcendentes decorrentes desta descoincidência que também são investigados pela Projeciologia, por exemplo: clarividência, retrocognições, precognições, ectoplasmia, telepatia, psicografia, dentre muitos outros.

O que é holossoma?

O prefixo Holo, do grego, significa “todo, conjunto”. O sufixo Soma, também do grego, significa “corpo.” O holossoma é o conjunto de corpos ou veículos de manifestação da consciência. O corpo mais denso e rudimentar que a consciência utiliza é o corpo humano, denominado de soma. Existe outro corpo mais sutil denominado  psicossoma, também conhecido por perispírito, alma, corpo astral ou fantasma. E existe um corpo mais sofisticado e transcendente conhecido por  mentalsoma, ou corpo mental. Ele é a sede de nosso discernimento, de nossa memória integral e dos atributos conscienciais mais avançados. Além destes 3 corpos existe o energossoma, também conhecido por  holochacra, corpo energético ou duplo-etérico, responsável por vitalizar o nosso corpo humano. O corpo energético relaciona-se com a aura humana os chacras e a sensibilidade parapsíquica das pessoas em relação a objetos, lugares e outros indivíduos.

O que é multidimensionalidade?

É a condição na qual a consciência é capaz de manifestar-se em múltiplas dimensões através do holossoma. Portanto, existe a dimensão intrafísica, material, densa onde a consciência atua a partir do soma. Existem também infinitos gradientes de dimensões extrafísicas, nas quais a consciência manifesta-se através do psicossoma e do mentalsoma. Há também a dimener, ou dimensão energética, onde se desenvolvem os fenômenos e as ocorrências da vida energética a partir do energossoma. O desafio da Conscienciologia não é apenas estudar teoricamente tais dimensões, mais conhecê-las na prática e desta forma ampliar a lucidez quanto à multidimensionalidade, o que se denomina de Autoconscientização Multidimensional (AM).

O que é multiexistencialidade?

Multiexistencialidade é o termo que designa a multiplicidade de vidas ou  serialidade de existências as quais a consciência já viveu no passado e continuará vivendo no futuro, dentro do  Ciclo Multiexistencial Pessoal. Entre uma vida humana e outra a consciência passa pelo chamado período intermissivo ou  intermissão quando retorna a sua verdadeira procedência ou origem: a dimensão extrafísica. Desta forma, a consciência alterna períodos extrafísicos com períodos intrafísicos. Portanto, a consciência pode estar na condição de conscin, ou consciência intrafísica ou na condição de consciex, ou consciência extrafísica.

O que são bioenergias?        

As bioenergias são as energias que emanam de todos os seres vivos e os vitalizam. Toda pessoa possui ao seu redor um campo de energia denominado corpo energético ou energossoma. As plantas, o solo, a água, a atmosfera também possuem padrões específicos de energias. Vivemos uma existência energética, ou seja, todos os contatos, trocas ou interações que realizamos com outras pessoas, com objetos e com o mundo de modo geral envolvem trocas energéticas. Recebemos e doamos energias a todo instante. Existem padrões de energias mais sadios e outros mais doentios. A pessoa pode identificar, dominar e empregar suas energias para otimizar sua vida, fortalecer sua saúde física e mental e abrir desenvolver o seu parapsiquismo.

O que é parapsiquismo?

O parapsiquismo é o conjunto das parapercepções avançadas da consciência, além dos 5 sentidos básicos do corpo humano. O parapsiquismo é uma habilidade inerente a todo indivíduo e pode ser aprimorada de modo racional, livre de quaisquer conotações religiosas ou de iniciações místicas. O desenvolvimento lúcido do parapsiquismo possibilita a compreensão integral do que vem a ser a consciência e permite a vivência do paradigma consciencial proposto pela Conscienciologia.

O que é Paradigma Consciencial?

O estudo destas realidades transcendentes acerca da consciência exige a criação de um novo modelo ou paradigma capaz de abranger e explicar a complexidade das manifestações conscienciais. O paradigma consciencial propõe uma nova forma de interpretar os fatos e apontar o direcionamento mais apropriado para as pesquisas da Conscienciologia. A partir do paradigma consciencial a própria consciência (eu, você, todos nós) estuda a si mesma (objeto de estudo). Neste modelo, a própria consciência passa a investigar, anatomizar e conhecer o seu microuniverso consciencial. Pelo paradigma consciencial o pesquisador e objeto pesquisado constituem um único elemento. Este processo, conhecido como autopesquisa, leva inevitavelmente ao autoconhecimento e ao amadurecimento da própria consciência-pesquisadora. O paradigma consciencial assenta-se nas premissas da multidimensionalidade, multiexistencialidade,  holossomática e bioenergética.

Como se pode provar todas estas ideias?

Através da auto-experimentação direta. O fundamento essencial da Conscienciologia é o princípio da descrença: “Não acredite em nada, nem mesmo no que lhe informarem aqui. Experimente. Tenha as suas experiências pessoais.” Portanto, o ideal é a pessoa avaliar toda informação com senso crítico e reflexão, buscando confirmar ou não os conhecimentos propostos com base em suas experiências. Neste exercício, devem-se excluir dogmas científicos, filosóficos, ideológicos ou religiosos que possam obstruir a liberdade necessária para a compreensão das chamadas verdades relativas de ponta. Assim, a melhor evidência é aquela obtida pela convicção pessoal advinda de experimentos promovidos pela própria pessoa motivada e com senso científico.

 O que são as verdades relativas de ponta?

Também conhecidas por verpons, as verdades relativas de ponta são as realidades mais importantes, novas ou prioritárias que vale a pena serem estudadas, discutidas, colocadas à frente de outras da mesma linha de pesquisa e, por fim refutadas. Não existem verdades absolutas. Tudo se modifica e tende a evoluir, inclusive a nossa concepção acerca do mundo, da vida e sobre o significado de nossa própria consciência. A Conscienciologia não busca impor nenhuma verdade, mas apenas informar os resultados de suas investigações aos interessados. O princípio da descrença é o slogan das Instituições Conscienciocêntricas.

O que são as Instituições Conscienciocêntricas?

Atualmente existem 17 instituições, com sedes em diversas capitais do Brasil e no Exterior, dedicadas ao estudo e a pesquisa da Conscienciologia. As Instituições Conscienciocêntricas (ou ICs) visam disponibilizar estes conhecimentos, de modo teórico e prático, a qualquer pessoa interessada, por meios de diversificada literatura, atividades pedagógicas, técnicas e recursos para promoção da autopesquisa conscienciológica. As ICs reúnem centenas de profissionais de diferentes áreas que se dedicam, através do trabalho voluntário, à gestão, ensino e pesquisa da Conscienciologia. O conjunto das instituições, campus, projetos, voluntários, pesquisadores, professores e alunos constitui a Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional (CCCI).

 O que é o CEAEC?

O CEAEC, Centro de Altos Estudos da Conscienciologia, é uma das 17 Instituições Conscienciocêntricas dedicada ao ensino e pesquisa da ciência Conscienciologia. Localizado no Bairro Cognópolis na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil o CEAEC foi fundado em 1995 e é o primeiro campus da Conscienciologia. Trata-se de uma organização mantida por voluntários, sem fins lucrativos, não-governamental, apartidária e não-religiosa. O CEAEC promove cursos e eventos aos interessados no estudo da consciência integral e acolhe o Tertuliarium onde diariamente ocorrem as Tertúlias Conscienciológicas.

O que é a Tertúlia Conscienciológica?

A Tertúlia Conscienciológica é o curso de longo curso, gratuito, diário, sem pré-requisito, ministrado pelo prof. Waldo Vieira no qual são apresentados e debatidos os verbetes em construção da Enciclopédia da Conscienciologia. Trata-se de uma reunião ou assembléia de pesquisadores afins, homens e mulheres, para debater temas do momento, inéditos, atuais, de interesse comum, teórico-práticos e avançados da Conscienciologia. As Tertúlias ocorrem diariamente, das 12:30 às 14:30 no Tertuliarium e também contam com a transmissão online.

O que é a Enciclopédia da Conscienciologia?

Considerada a obra mais completa sobre a consciência por abranger inúmeras facetas da personalidade, a Enciclopédia da Conscienciologia é o atual projeto desenvolvido pelo pesquisador Waldo Vieira e sua equipe multidisciplinar. Parte do trabalho de pesquisa é feito com base na análise crítica e exaustiva dos fatos do dia-a-dia veiculados pela mídia impressa, matéria prima que mostra a realidade da consciência. Instigante, o estilo do texto da Enciclopédia apresenta uma estrutura fundamentada na lógica, argumentação, associação de idéias e informação, incitando o leitor ao questionamento da sua realidade pessoal.  A Enciclopédia da Conscienciologia fornece amplos subsídios para os intermissivistas realizarem sua programação de vida ou  proéxis.

Quem são os intermissivistas?

Os intermissivistas são as pessoas, homens e mulheres, ex-alunos dos Cursos Intermissivos. Por sua vez, os Cursos Intermissivos são os conjuntos de disciplinas ensinadas durante o período intermissivo, ou seja, ministrados para a consciência extrafísicas maduras, lúcidas, antes de nascer. O objetivo dos Cursos Intermissivos é auxiliar a consciência a planejar minuciosamente a sua próxima vida humana e estabelecer as cláusulas da sua próxima programação de existencial, isto é, sua tarefa, missão ou programação existencial a ser cumprida aqui, na vida humana.

O que é a proéxis?

A proéxis é a programação existencial específica, de cada consciência humana em sua nova vida nesta dimensão física. Muitas vezes a pessoa tem uma noção íntima sobre algo a ser feito, uma tarefa a ser realizada em sua vida ou um senso de responsabilidade perante a humanidade. O importante é a pessoa pesquisar a si própria para identificar, recordar e fazer a convergência de esforços de sua vida para a execução de sua proéxis, visando atingir o completismo existencial (compléxis).

Como faço para saber mais sobre a Conscienciologia?

Participe das Tertúlias Conscienciológicas online. Envie suas perguntas. Acesse os verbetes ou temas da Enciclopédia disponíveis no site das Tertúlias. Estude, leia, aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto. Navegue nos sites das Instituições Conscienciocêntricas e informe-se sobre a programação de atividades mais próximas de você.